NotíciasSaúde

Equipe do Cemetron se mantem alerta contra o coronavírus

Devido o aparecimento de casos de doença respiratória causada pelo coronavírus em todo o mundo, Rondônia se mantém alerta.

Em 22 de janeiro de 2020 foi ativado o Centro de Operações e Emergências em Saúde Pública para o Coronavírus no Brasil. No dia 27 de janeiro foi encaminhado um boletim epidemiológico pelo Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública.

A médica coordenadora da equipe de epidemiologia do Centro de Medicina Tropical de Rondônia (Cemetron) Evelyn Pinheiro destacou as recomendações de diagnóstico recebido pelo boletim do Ministério da Saúde. “Estamos nos organizando. É um vírus novo e ainda não recebemos uma orientação completa por enquanto estamos seguindo o boletim que o Ministério da Saúde está liberando. Vamos realizar uma palestra para orientar a equipe com as informações do boletim”, pontuou.

De acordo com o boletim o paciente que tem vínculo epidemiológico, ou seja, aquele paciente que viajou para a China ou que teve contato com alguém que viajou e se enquadra como suspeito ele deve procurar a UPA.

“Os casos graves que forem atendidos serão encaminhados para o Cemetron”, disse a médica ao destacar que o Hospital Cemetron só atende síndrome respiratória aguda grave.

A Médica infectologista Diretora do Hospital Stella Zimmerli explica que o local é referência para doenças infecciosas, possui 24 leitos de isolamento onde os pacientes do surto de H1N1 foram internados. “O coronavírus não muda muito da H1N1 a transmissão é a mesma, por via respiratória, os sintomas são os mesmos de gripe, porém é um vírus que pode causar uma forte pneumonia que pode levar a morte em faixa etária extremas’’, disse.

Entre os dias 3 e 27 de janeiro foram analisados no Brasil pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) 7.063 rumores, sendo que 127 rumores exigiram a verificação. Entre 18 e 27 de janeiro a Secretaria de Vigilância em Saúde recebeu a notificação de 10 casos para investigação. De 10 casos, somente (1) se enquadra na definição de quadro suspeito, os demais apresentaram resultado laboratorial para outros vírus respiratórios, segundo o boletim do Ministério da Saúde.

Nesta sexta-feira (31), às 8h30, o secretário Estadual de Sáude, Fernando Máximo, e a diretora da Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), Arlete Baldez, recebem a imprensa para falar sobre as ações de monitoramento do coronavírus em Rondônia

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios