EsportesNotícias

UFA! Brasil vence Paraguai nos pênaltis e aguarda adversário da semifinal

Quartas de final da Copa América seguem nesta sexta com duas partidas: Venezuela x Argentina, no Maracanã e Colômbia x Chile, na Arena Corinthians

A seleção brasileira se livrou do fantasma paraguaio na Copa América. Não sem um quê de polêmica provocado pelo VAR, não sem uma dose extra de sofrimento. O time verde-amarelo venceu nos pênaltis por 4 a 3 (0 a 0 no tempo normal) nesta quinta-feira (27), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS), e avançou à semifinal para enfrentar Venezuela ou Argentina. Balbuena foi expulso no início do segundo tempo.

Willian, Marquinhos, Philippe Coutinho marcaram para o Brasil. Roberto Firmino teve a sua chance, mas chutou para fora. Na batida decisiva, Gabriel Jesus, que havia perdido o pênalti contra o Peru, converteu. Pelo Paraguai, Gustavo Gómez parou em Alisson e Derlis González chutou para fora.

As quartas de final da Copa América seguem nesta sexta com dois jogos: a Venezuela enfrenta a Argentina, no Maracanã, às 16 horas; e a Colômbia encara o Chile, na Arena Corinthians, a partir das 20 horas. No sábado, o Uruguai tem pela frente o Peru, na Fonte Nova.

Mas o dia já começou com alguma dificuldade para a seleção brasileira. Por um descuido da CBF, o atacante Richarlison foi diagnosticado com caxumba. O trio de ataque foi formado com Everton Cebolinha, Roberto Firmino e Gabriel Jesus. De novo, faltou maior poder de finalização.

Assim como havia feito na goleada contra o Peru, o time do técnico Tite apertou a marcação nos primeiros minutos e trabalhou para roubar a bola. Do outro lado, no entanto, estava uma defesa um tanto mais sólida e bem postada, enquanto teve Gustavo Gómez e Balbuena.

Mas como já virou tradição nesta Copa América, o VAR, mais uma vez, roubou a atenção. E em um lance, no mínimo, polêmico. Gabriel Jesus lançou Roberto Firmino, que trombou com Balbuena na área. O árbitro Roberto Tobar Vargas inicialmente marcou pênalti e, depois de cinco minutos, assinalou falta e, pior, expulsou o zagueiro paraguaio em ato contestável. Na cobrança da falta, Gatito Fernandéz colocou para escanteio.

Com um jogador a mais, mas sem o gol, Tite ainda que demorou para abrir mão de um volante e soltar o time para o ataque — Alex Sandro já havia entrado no lugar de Filipe Luís. Allan, que começou no lugar do machucado Fernandinho, deu lugar a Willian. A última alteração ficou por conta da saída de Daniel Alves para a entrada de Lucas Paquetá. E pouca gente entendeu o que estava acontecendo.

De alguma forma, o Brasil conseguiu chegar ao ataque na metada da etapa final. A organização ficou longe. Arthur chutou fraco, Alex Sandro parou em defesaça de Gatito, Willian acertou a trave e Everton chutou por cima do gol. A decisão foi para os pênaltis.

Punição por gritos homofóbicos

Pouco antes de a bola rolar, a Conmebol divulgou uma multa de US$ 15 mil (aproximadamente R$ 57 mil) para a CBF por conta de gritos homofóbicos da torcida brasileira, na vitória sobre a Bolívia, no Morumbi, ainda na abertura da Copa América.

O regulamento disciplinar prevê a punição para “insulto ou atentado contra a dignidade humana de outra pessoa ou grupo de pessoas, por qualquer meio, por motivos de cor de pele, raça, etnia, idioma, credo ou origem”.

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios