DestaqueInterior

Acusado de matar marido queimado é condenado a 17 anos de prisão em Vilhena, RO

Julgamento ocorreu nesta quinta-feira (13). A vítima, Daniel Reis de Camargo, então de 38 anos, teve mais de 90% do corpo queimado.

Ozéias Cassimiro de Camargo, de 33 anos, acusado de ter assassinado o marido queimado no ano passado, foi condenado a 17 anos e seis meses de reclusão pelo crime. O julgamento aconteceu nesta quinta-feira (13), na 1ª Vara Criminal da Comarca de Vilhena (RO), região do Cone Sul. Daniel Reis de Camargo, então de 38 anos, teve mais de 90% do corpo ferido pelo fogo.

O réu foi condenado por homicídio e vai cumprir a pena em regime inicialmente fechado.

G1 entrou em contato com o advogado de Ozéias, Marcio de Paula Holanda, por e-mail. Mas, até a última atualização desta reportagem, não encaminhou resposta.

Na decisão, a juíza Liliane Pegoraro cita que a motivação pelo crime não ficou esclarecida, mas disse acreditar que “foi por desentendimentos no relacionamento amoroso do casal”.

Ozéias Cassimiro se apresentou à polícia em outubro do ano passado, acompanhado do pai.

A vítima foi encontrada por uma equipe do Corpo de Bombeiros com pelo menos 99% do corpo queimado pelas chamas dentro de casa, no Bairro Moisés de Freitas.

Daniel foi encaminhado ao Hospital Regional de Vilhena pelos socorristas, onde seguia internado em observação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Porém, não resistiu aos ferimentos e morreu no dia seguinte após uma parada cardiorrespiratória.

Familiares contaram ao G1 que Daniel e Ozéias estavam juntos há mais de 10 anos. Eles oficializaram a união em junho de 2013.

Fonte
G1