NotíciasPolícia

Tribunal do Juri condena réu a 29 anos de prisão em regime fechado

Rodrigo, vulgo "bucho" responde pelos crimes de homicídio consumado, homicídio tentado triplamente qualificado e porte ilegal de arma de fogo

ARIQUEMES RO – O réu Rodrigo Silva de Oliveira vulgo “Bucho”, foi condenado a 29 anos de prisão pelo Tribunal do Júri realizado nessa quinta-feira (6) em Ariquemes pelos crimes de: homicídio consumado, homicídio tentado triplamente qualificado e porte ilegal de arma de fogo.

Rodrigo foi denunciado pelo Ministério Público acusado de matar Willian Alves Martins e tentar matar Thalyssn Nunes Lopes. O crime aconteceu durante a madrugada do dia 07 de outubro de 2017 no Bairro Nova União I em Ariquemes.

As investigações da Polícia Civil do município concluíram que a motivação do crime se deu porque as vítimas arremessaram uma pedra contra o veículo de Rodrigo. Inconformado com a situação, ele deixou o local, retornando com uma pistola .40 e atirou nas vítimas.

“O acusado apresenta-se para todos com o nome de Diego. Inclusive alguns parentes o conhecem por esse nome. Certamente ele usava essa tática para ocultar sua identidade e dificultar os trabalhos da Polícia. Ele apenas esqueceu que somos profissionais”, declarou o delegado Rodrigo Camargo.

Ao final das investigações a Polícia Civil representou pela Prisão Preventiva do acusado os seguintes crimes:

1) Homicídio consumado triplamente qualificado (por motivo fútil, emprego de meio que resultou em perigo comum, mediante recurso que impossibilitou a defesa das vítimas), em relação a vítima William Alves Martins;

2) Homicídio tentado triplamente qualificado (por motivo fútil, emprego de meio que resultou em perigo comum, mediante recurso que impossibilitou a defesa das vítimas) em relação a vítima Thalyssn Nunes Lopes;

3) Porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, em relação a pistola .40 utilizada no crime.

Sentença

No julgamento de ontem o Conselho de Sentença (jurados), considerou o réu culpado pelos crimes que cometeu e deveria ser condenado. O magistrado Alex Balmant que comandou a sessão do Júri leu a decisão, que condenou Rodrigo a 29 anos de prisão e 10 dias-multa em regime fechado.