BrasilNotíciasPolítica

Maioria dos deputados de Rondônia vota por manter preso colega acusado de ofender ministros do STF

Parlamentar do Rio de Janeiro deve agora enfrentar Conselho de Ética da Câmara

Os 8 deputados federais de Rondônia ficaram divididos sobre a prisão do colega deles na Câmara, Daniel Silveira (PSL), do Rio de Janeiro, cuja situação foi votada na noite desta sexta-feira, 19. Cabia a casa decidir se o parlamentar carioca deveria permanecer na cadeia ou se teria que ser liberado.

Silveira (FOTO) foi preso por ordem do ministro do STF, Alexandre de Moraes, após gravar um vídeo com ofensas aos magistrados de Corte. Na sessão que selaria temporiamente seu destino, já que cabe à própria Câmara referendar ou revogar a prisão de seus membros, o deputado pediu desculpas e admitiu ter exagerado em suas declarações.

Mesmo assim, o congressista acabou derrotado, pois seus colegas, por 364 votos contra 130, além de 03 abstenções, resolveram mantê-lo na prisão. O placar revela que, dos 513 componentes da Casa, 16 faltaram à sessão decisiva. Silveira deverá enfrentar também o Conselho de Ética da Câmara, que irá decidir se ele deve ser cassado por quebra de decoro.

A FAVOR DA PRISÃO
Votaram para manter o deputado na prisão os seguintes representantes de Rondônia na Câmara: Expedito Netto (PSD), Mariana Carvalho (PSDB), Mauro Nazif (PSB), Sílvia Cristina (PDT) e Jaqueline Cassol (PP).

CONTRA A PRISÃO
Foram contrários à manutenção da prisã do colega Lúcio Mosquini (MDB), Léo Moraes (Podemos) e Coronel Chrisóstomo (PSL).

Fonte
Folha do Sul
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios