EsportesNotícias

Messi fake é acusado de enganar iranianas para conseguir sexo

Ao todo, 23 mulheres apresentaram denúncias contra o sósia. "Ele disse que ia me levar para a Espanha", disse uma delas

Aos 26 anos, o iraniano Reza Parastesh está com problemas. Vinte e três, para ser mais exato. Esse é o número de mulheres que o denunciaram alegando que o sósia do craque argentino Lionel Messi, com mais de 700 mil seguidores no Instagram, teria se passado pelo jogador apenas para conseguir ter relações sexuais com elas. O escândalo veio à tona após matéria do jornal espanhol Marca e também em denúncias nas redes sociais. A história de Parastesh e Messi começou há alguns anos, quando o pai do iraniano notou a semelhança e pediu que ele postasse uma foto na internet com a camisa do Barcelona. Deu certo e em pouco tempo o iraniano se tornou celebridade na internet. Para ficar ainda mais parecido com o camisa 10 culé, Parastesh adotou o mesmo estilo de cabelo e barba.

O iraniano foi informado das denúncias no começo da semana e, desde então, vem travando uma verdadeira cruzada nas redes sociais para limpar a própria barra. Em um vídeo postado em seu próprio Instagram, Parastesh disse que as alegações não procedem.

“A gente sabe que, se algo de fato aconteceu, isso levaria a algumas alegações e eu seria processado. Isso seria um desastre internacional e, se fosse verdade, eu estaria na cadeia neste momento. Farei de tudo para me defender e ter certeza que meu nome fique limpo de novo”, garantiu.

Não é a primeira vez que Parastesh se envolve em problemas. Em 2017, em mais uma situação no mínimo inusitada, o iraniano teve o carro apreendido por atrapalhar o tráfego na cidade de Hameden. Isso porque uma grande aglomeração se formou para que os populares tirassem uma foto com Lionel Messi que, na verdade…era Reza Parastesh.

Fonte
Metrópoles