BrasilNotíciasPolícia

Laudo aponta que foram disparados 13 tiros em ator de “Chiquititas” e em seus pais

O site teve acesso aos documentos com exclusividade. Assassino não aceitaria relacionamento de Rafael Henrique Miguel com a filha

Mais de 13 tiros foram disparados pelo comerciante Paulo Cupertino Matias no ator Rafael Miguel e nos pais dele, aponta laudo necroscópico ao qual a TV Globo teve acesso com exclusividade. A quantidade de tiros indicaria que Paulo usou uma pistola.

O crime ocorreu no domingo passado (9), na Zona Sul de São Paulo. O suspeito de cometer o crime, que é comerciante, não aceitava o relacionamento entre o ator de Chiquititas e a filha, Isabela Tibcherani, de acordo com a investigação

Ainda de acordo com o G1, o documento indica que a maioria dos tiros atingiu o namorado da filha do assassino: sete (um na cabeça, um no peito, três nas costas e dois no braço esquerdo).

O pai do rapaz, João Alcisio, foi atingido quatro vezes (um acertou o peito, dois o braço esquerdo e um, o braço direito). A mãe, Miriam Miguel, foi atingida no peito e no ombro.

O caso

Rafael Miguel e seus pais, João Alcisio Miguel, 52 anos, e Miriam Selma Miguel, 50 anos, foram mortos no domingo, por volta das 14h, em São Paulo. Os três foram até a casa da namorada do ator para conversar sobre o relacionamento dos dois. Durante a conversa, de acordo com as investigações, o pai da menina chegou ao local e atirou contra as vítimas.

Rafael atuou na novela Chiquititas, do SBT, e em produções da Rede Globo. Além disso, ficou conhecido pelo comercial em que uma criança pede brócolis à mãe.

Tags